o check up da sua saúde através dos nossos testes

pt-br
  • en
  • es
  • it
  • ru
Intolleranza al glutine

Intolerância ao glúten

O celíaco dizia tentava sonar qualquer frase.

Um belo discurso aplauso. Silêncio e outro relator o mesmo aplauso, idêntico.

Nada de novo debaixo do sol!

Estava no  sétimo lugar, na quarta fila, gravata azul. Caneta e bloco de notas presenteado do sponsor, a mesma empresa que fabrica as massas e biscoitos para celíacos.

A confêrencia têm como títulio de céliaca: novos horizontes e novos protocolos.

Subir uma escada com carpete azul, o relator olha o público, como se faz um animal a olhar a sua preda, fala qualquer frase e depois sentem os aplausos.

Um mecanismo comando.Uma calorosa explosão de aplausos na sala,antes eram tímidos e depois mais fortes e corajosos e vigorosos.

Outro relator e o convegno continua seu chatissimo rítimo.

Para resister uma intero dia a esta loucura de seminário, a pessoa deveria ser como um chinês habituado as torturas lentas, ou um esquisofrêmico sem nenhum senso de humor.

O talvez uma pessoa realmente interessada  no assunto celíaco.

Se olhe ao redor estão sentados do seu lado, ou atrás e todos são protagonistas de convênio as primeiras estrelas do espetacolo: 137 celíacos, fechados por um dia inteiro em uma salda de convênio ao terzo andar do Royal Hotel.

Somente assim para descrever um celíaco de verdade que sofreu por muitos anos questa doença debilitante, somente assim se pode resistir a una giornada inteira e ainda ter que aplaudir os protogonistas deste convênio.

Este possui algo atormentante no seu interno como um dragão, um   sistema imunitário que reage em maneira despropositada e em presença de pequenas moléculas di glúten, uma substância que se encontra em pães, massas, orzo, spelta, kamut, frumento, avena, segale, triticale.

Uma pessoa em 100 é celíaco, e como comparar uma pessoa um condominio inteiro, uma população de pessoa.

A cada ano se apresentam novos casos cerca de 3000 celíacos, um aumento de 10 % catastrófico!

De quem é a culpa? das multinacionais? Ou do nosso estilo de vida, dos alimentos OGM, do smog, efeito estufa?

Ninquém sabe, mas na conferência se fala uma lingua desconhecida, que somente pocos adeptos celíalos e crentes em uma ciência perfeita, sabem reconhecer os  sinais .

Hoje a doença celíaca e uma praga infernal e para descobrir-lá basta fazer a análise do teste e depois sequir uma dieta eliminativa por toda a vida.

Mas nem tudo e assim linear, a resposta imunitária, inflama o intestino até a completo desaperecimento das vilosidades intestinais e neste caso não poderá digerir nada mais com o glutén.

E presença de consumo de glutén o organismo responde com uma diarréia terrivel.

Caso o diagnóstico da diarreia seja em retardo pode ocorrer una tireoidite autoimune, queda de cabelos, epilepsia com calcificação cerebral, osteoporosi, linfoma intestinal… enfim os sintomas de uma criança apenas queimada da histórica radiação di Chernobyl, velha URSS. O chamado paraiso fantasma, nos pagamos ainda hoje a consequência dese devastante desastro ambiental.

Infelismente a patologia celíaca e uma doença traiçoeira, não age diretamente no coração e assim dizendo fatal! Mas te deixa queimar na dúvida e na dor, se pode apresentar como uma diarréia ou uma diminuição no crescimento depois do desmame, uma típico quadro clínico para diagnosticar o mal celíaco.

Existe também casos em quais se constatam uma anemia chamada atípica, um altro caso é o chamado portador silêncioso da patologia celíaca.

Enfim existe um outro tipo de doença celíaca que se apresenta com exame sorológico positivo mas negativo para a biópsia do intestino.

Uma vera e própria torre de babel clínica.

Uma praga na humanidade.

Para descobrir e analisar esta doença foram feitas uma série de análise di IgG e IgA, análise da anti- transglutaminasi.

Para resolver em modo definitivo ainda se caminha no escuro, e aqueles aplausos sentidos no convênio de vangloria, são somente sintomas de um população que não pode mais suportar todo este sofrimento.

Dieta sem glutén: Transformar uma escolha obrigatória em uma alimentação sem sacrifício.

Este é o novo slogan da Daphne Lab, especializado em intolerância alimentar.

O filósofo frânces Montaigne, afirma que “Comer è um do quatro motivos da vida, quais são os outros… isto dipende de cada indivíduo”.

Uma grande emoção que aglomera todos os aspectos físicos e da mente.

Muitas pessoas credem que seja difícil falar sem

Emoção ligados ao gosto no momento que se fala de intolerância alimentar. Não è assim, pois o no morbo di celíaco o paciente pode se sequir uma dieta correta e adata para celíacos sem perder o prazer e sabor dos alimentos.

Díficil imaginar um mundo sem glutén em em qual não podemos nem mesmo imaginar se deliciar com os pratos típicos regionais, toda aquela variedade de pão e produtos da nossa cozinha mediterrânea.

O nosso estilo alimentar atual sono muito cultural, emotivo e fisiológico.

Muitas das vezes nos rendemos conta que comemos para nos socializar o alimento tem uma figura simbólica e puiblicitária.

Dificil resistir as tentações  de um buffet, sem

Experimentar uma deliciosa mortadela ou um saborido presunto crú  sem medo  que este seja contaminado com glutén

Em fase de produção industrial.

Alimentos não suspeitos podem se contaminar com moléculas de glutén pois devido ao fato que  na industria alimentar se utiliza o glutén com a finalidade de impastar.

A estrategia certa de uma alimenatação sem glutén e sintonizar o gosto e o estilo de alimentação verso um estilo dietético diferente.

Concentrando se sobre aquelo que é consentido na dieta  sem sacrifícios, com uma vasta gama de escolha alimentar.

Com a nova alimentação habituar se ao novo gosto com alimentos renunciando aos alimentos com glutén é um fator cotidiano.

Alimentar se sem glutén significa pensar sem glutén concentrando se sobre a forma do alimento

Apressando os perfumes dos pratos, ressaltando o gosto de cada ingrediente, ampliando a creatividade culinária, creando novos pratos sem glutén através de receitas antigas ausente de glutén.

Aos dias de hoje existem profundas variações no estilo de vida dos indivíduos o qual incidiu em modo importante sobre o modo de alimentar se.

O consumo de massas fora de casa representa hoje cerca de 30% a respeito do total consumo alimentar é previsto um aumento nos próximos dez anos (dados ISTAT indicados em valores de 46% em 2030).

Isto significa que muitos estabelecimentos privados e públicos se devam organizar para  oferecer um menu sem glutén e crear receitas alternativas.

No mesmo modo deveria reorganizar as escolas e empresas privadas.

Ainda é necessária muita informação ao celíaco e ao indivíduo normal porque é fundamental criar uma consciência coletiva forte e resolver uma série de estilo e consumo que prevedem cada vez mais presente na nossa alimentação.

Certo e muito dificil de imaginar que um individuo deva ser constreito a não poder comer nunca mais uma pizza, nenhum drama se recordarmos que na metade do século a farinha era muita difusa no Norte da Itália era a farinha mais utilizada era farinha de milho, somente depois da querra e que se começou a utilizar a farinha branca para a a fabricação de pães.

Se nos recordamos que para  os  indios mesoamericanos o fermento era algo completamente desconhecido, até a chegada dos espanhois etiquetados pela história como conquistadores, a dieta destes povos eram ricas de fibra vegetal e de amido derivados do milho e da batata.

A batata no inicio em Europa era considerada um veneno. Ainda hoje infelismente existe uma certa ignorância á mesa no mundo da alimentação.

Se pensamos que o inteiro oriente evita o fermento porque se prefere o arroz, pois este não contêm glutén è muito digerível e nutriente.

Por todos estes motivos, depois da diagnose, fazemos uma uma discussão e reflexão das nossas habitudes, convicções e localidade para moldar o nosso perfil alimentar.

Abater o paradígma da cadeia alimentar, que aos dias atuais enriqueceu somente o holding alimentar e empobreceu o nosso sistema imunitário, podemos alimentar se de nuovos conhecimentos de receitas feitas deliciosas sem glutén, menú sem proteinas inúteis e moléculas nocivas, reencontrar uma velha cultura alimentar saúdavel benéfica a todos certamente não seria de muito agrado para a industria alimentar que somente em glutén este ano investiram pesantemente.

Muitos dos alimentos consentidos para os celiácos entram a fazer parte da alimentação quotidiana, a polenta   recorde de infância, combinada com queijos, verduras e sugos vários, descobrindo o prazer de uma sopa minestra de legumes ou aquela nova crepe preparada com amido de arroz, tortilhas de granturco variadas.

Assim como as hortaliças ou peixe frito em maizena e fécula di batata?

Ou uma coteleta á milanesa preparada com uma dourada empanadura de sêmola di mais?

O que me diz do macarrão de milho, sempre consistente e al dente, timballi alla napolitana (tipo lasanha) è uma válida alternativa ao nosso 1° piatto (prato de massas).

Quem foi que criou a régra de servir primeiro as massas e depois o 2° prato (carnes e acompahamentos)

Ps: se deve saber que este é um estilo alimentar exclusivamente italiano.

Somos vítimas de convenções sociais que esperamos que sejam desintegrados.

Nos podemos nos concentrar sobre um alimento

Oriental muito habitual á alimentação dos orientais, e muito comum a nossa dieta ocidental como o arroz e suas inúmeras preparações na aplicação gastronomica, partindo das entradas até os dolces sem esqueçer que a real gastronomia representantada dos risotos de sabor mediterrâneo e itálico.

Nos dias atuais nos surprende a notícia que algumas regiões da itália existem mais de 200 tipos di risotos diferentes na culinária italiana.

No final das refeições chega o momento dulcis o dessert, a sobremesa a fantasia em crear tantas maravilhas utilizando a farinha de milho di tortas, biscoito, crepes, pudins, torta di mandorla, crostata di frutas tudo uma lista de imensa de dolces sem glúten para un jantar indimenticável jantar celíaco.

Atenção informa-se bem e siga todas os detalhes da associação para celíacos.

Atenção em não superar os valores quantativos da dieta como proteinas e gorduras, pois na dieta do celiáco devido a uma atenção e restrição de carboidratos muitas das vezes tende a ser abundante em gorduras e proteinas.

Por isso não abuse dos produtos dietoterapeuticos fornecidos pela industria do setor.

Para melhorar o sabor usam muitos solventes e gordura vegetal hidrogenada, manteiga ovos que possam resultar não balanceado no ponto de vista nutricional com muita caloria vazia e gordura industrial.

Para maiores informações peça o teste para o celíaco entre em contato conosco.

Copyright - Todos os direitos reservados.